Quarta-feira, 16 de Setembro de 2009

o perfeito discurso de Madonna nos MTV VMA 2009

Nunca antes admirei tanto esta senhora como agora! 


  

Michael Jackson nasceu em Agosto de 1958... Também eu.

Michael Jackson cresceu nos subúrbios do Midwest... Também eu.

Michael Jackson teve oito irmãos e irmãs... Também eu.

Quando Michael Jackson tinha 6 anos tornou-se uma estrela e talvez a criança mais adorada do mundo... Quando eu tinha 6 anos, a minha mãe morreu.

Penso que ele teve mais azar.

 

http://lilainwonderland.files.wordpress.com/2009/06/1989-grammy-awards-michael-jackson-madonna-12.jpg

 

Eu não tive mãe, mas ele nunca teve infância. E quando não temos algo, tornamo-nos obcecados com isso.

Eu passei a minha infância à procura da imagem de minha mãe; e as vezes até conseguia. Mas como se faz para recriar a infância quando se está sob os olhares do mundo para o resto da vida?

 

http://colunasocialnannonascimento.files.wordpress.com/2009/06/michael-jackson-e-madonna1.jpg

 

Não há dúvidas de que Michael Jackson foi um dos maiores talentos que este mundo teve hipótese de conhecer... De que quando ele cantava uma música, aos 8 anos de idade, era capaz de fazer com que nos sentissemos como se um adulto estivesse a apertar o nosso coração com suas palavras. De que o modo como ele dançava tinha a mesma elegância de Fred Astaire e o mesmo impacto de um soco de Muhammad Ali. De que sua música possuia uma camada extra de uma magia inexplicável que não só nos fazia querer dançar,  assim como, na realidade, conseguia fazer-nos acreditar que eramos capaz de voar, de atrever a sonhar, de ser tudo o que quisessemos ser.

Porque é isso que os heróis fazem.

E Michael Jackson foi um herói.

 

http://michaeljackson4eva.files.wordpress.com/2009/06/michael-jackson-madonna.jpg

 

Ele actuou em estádios de futebol em todo o mundo, vendeu centenas de milhões de discos, jantou com primeiro-ministros e presidentes. As miúdas apaixonavam-se por ele, os miúdos apaixonavam-se por ele, todos queriam dançar como ele, ele parecia ser de outro mundo, mas ele era também um ser humano.

 

http://www.tastefullydriven.com/blog/wp-content/uploads/2008/07/madonna.png

 

Assim como a maioria dos artistas, ele era tímido e inseguro. Não posso dizer que éramos grandes amigos mas em 1991 decidi que queria conhecê-lo melhor.

Convidei-o para jantar.

Eu disse: ‘O convite é meu, eu dirijo, só você e eu’. Ele concordou e apareceu em minha casa sem qualquer guarda-costas. Fomos até o restaurante no meu carro. Estava escuro, mas mesmo assim ele usava óculos escuros. Eu disse: ‘Michael, sinto-me como se estivesse a conversar numa limusine. Será que podes tirar esses óculos para que eu possa ver os teus olhos?’. Ele ficou parado por alguns instantes e então atirou os óculos pela janela, olhou para mim sorrindo, piscou e disse: ‘Consegues ver-me agora? Está melhor assim?’. Naquele momento fui capaz de ver a sua vulnerabilidade assim como o seu encanto.

Passei o resto do jantar a tentar convencê-lo a comer batatas fritas, beber vinho, comer sobremesa e dizer palavrões, coisas que ele nunca se permitia a fazer.

Mais tarde, voltamos para minha casa para ver um filme e ficamos sentados no sofá tal como duas crianças.

Num momento do filme, a sua mão segurou a minha. Ele parecia estar à procura de uma pessoa amiga e não de um romance e eu fiquei feliz por estar ali...

E naquele instante ele não se sentiu uma super estrela, ele sentiu-se um ser humano.

Saímos juntos mais algumas vezes e, por algum motivo, perdemos o contato. Foi então que começou uma verdadeira ‘caça às bruxas’ na vida de Michael com uma história a surgir após a outra.

 

http://ilovesp.files.wordpress.com/2009/06/madonna.jpg

 

Eu senti a dor dele.

Eu sei como é andar na rua e sentir como se o mundo todo estivesse contra nós.

Eu sei como é sentir-se desamparado e incapaz de se defender porque o barulho é tão alto que nos convencemos de que nossa voz jamais será ouvida...

Mas eu tive uma infância, e tive oportunidades de cometer erros e de descobrir o meu caminho no mundo sem a luz dos holofotes.

 

http://www.duostereo.com.br/wp-content/uploads/2009/07/madonna_mj.jpg

 

Eu estava em Londres quando soube da morte de Michael Jackson, alguns dias antes do início da minha digressão. Michael ia actuar no mesmo local que eu uma semana depois.

Só consegui pensar naquele instante que eu o havia abandonado. Que nós o havíamos abandonado...

Que havíamos permitido que aquela criatura magnífica que, um dia, agitou o mundo, caísse. Enquanto ele tentava construir uma família e reconstruir a sua carreira, nós estávamos ocupados demais a julgá-lo.

A maioria de nós virou-lhe as costas!

Numa tentativa desesperada de manter a sua memória viva, fui para a internet assistir a alguns dos seus vídeos em que aparecia a cantar e a dançar na TV e nos palcos e pensei: ‘Meu Deus, ele era tão único, tão original, tão raro. E jamais haverá alguém como ele’.

Ele era um rei...

Mas ele também era um ser humano. No final, todos nós somos seres humanos.

Às vezes precisamos de perder algo para aprendermos a dar valor.

 

http://images2.fanpop.com/images/photos/6800000/Madonna-and-Michael-Jackson-madonna-6882022-467-309.jpg

 

Quero concluir de forma positiva e dizer que os meus filhos, de 9 e 4 anos, são obcecados por Michael Jackson.

Eles imitam os passos ‘moonwalker’ e colocam a mão na virílha...

Parece que há uma nova geração a descobrir a sua genialidade e trazendo-o de volta à vida.

Espero que, onde quer que Michael esteja agora, ele esteja a sorrir com isso.

Sim, sim, Michael Jackson era um ser humano, mas, raios, ele era um rei.

Vida longa ao rei.

 

discurso de Madonna na entrega dos prémios VMA, na MTV

 

https://1.bp.blogspot.com/_nGJvzACJVag/SkgdjHZ_-jI/AAAAAAAAA-U/wnG6AYyS1sk/s400/33012766611246005940369.jpg

Nota: imagens retiradas da internet

publicado por mafalda às 09:39
link | comentar | favorito
62 comentários:
De Lipa Pinhal a 16 de Setembro de 2009 às 11:44
Fiquei muito sensibilizada com este discurso. A Madonna tem razão. Puseram o Michael num pedestal, impedindo-o de cometer erros, mas esqueceram-se que ele é humano e que os erros são intrinsecos ao Homem.
(Os erros que eu falo, foi ter pago aquele dinheiro para o caso de pedofilia não ir causar-lhe mais sofrimento.)
Sim senhora... Ela subiu na minha consideração.

Beijinhos.
De mafalda a 16 de Setembro de 2009 às 21:49
olá, lipinha.
puseram o michael num pedestal e depois julgaram-se no direito de o arrasar mas michael tinha todo o direito ao pedestal pois o seu talento sempre foi inquestionável.
o discurso de madonna não foi feito de falinhas mansas, ela admitiu que lhe virou as costas e ter dito isso sem medos só faz dela uma grande mulher.
nunca gostei muito dela enquanto artista mas admiro muito a sua atitude.
beijinhos, minha querida.
De S a 16 de Setembro de 2009 às 11:56
adorei o discurso dela...
De mafalda a 16 de Setembro de 2009 às 21:51
eu amei :)
fez-me arrepiar em alguns momentos e o facto de ela ter admitido que lhe virou as costas, só faz dela uma grande mulher.
confesso que nunca fui grande fã de madonna mas este discurso, ui!, tocou-me imenso.
De S a 21 de Setembro de 2009 às 01:13
Eu gosto de músicas antigas dela, não das recentes.
ela esteve muito bem, admitiu o seu erro, algo que muitos não fizeram e agiram como se não tivessem virado nunca as costas...
De mafalda a 21 de Setembro de 2009 às 21:03
eu também gosto muito das músicas antigas, aquelas dos anos 80.
ultimamente ela tem-se tornado muito comercial e faz música conforme a maré ;)
sim, ter admitido o erro de virar as costas ao michael, faz dela uma grande mulher; ela não veio com aquelas palavras de "ah e tal gostava muito dele, etc etc etc", ela disse a verdade e a mais não é obrigada ;)
adorei o discurso!
De S a 22 de Setembro de 2009 às 18:19
eu penso o mesmo, as músicas novas dela, são mesmo só para vender, ás antigas são únicas e polémicas...
ela esteve mesmo bem, melhor era impossível...
De mafalda a 24 de Setembro de 2009 às 08:21
é exactamente a minha opinião.
se ela continuasse com o seu estilo único, tenho a certeza de que os fãs iriam gostar mais (pelo menos, eu gostaria mais); estar a fazer música só para vender tira-lhe o valor.
quanto ao discurso, foi perfeitinho ;)
De S a 24 de Setembro de 2009 às 21:48
pois, mas hoje em dia a maiora dos cantores apenas quer ser comercial e não realmente bom e próprio...
De mafalda a 24 de Setembro de 2009 às 21:51
e o que vale à madonna é ter uma legião de fás muito fiés.
lembras-te dos limp bizkit? foram um sucesso estrondoso e de um dia para o outro deixou-se de ouvir falar neles!
é o problema de fazer música comercial: os gostos mudam.
De S a 24 de Setembro de 2009 às 22:33
claro que me lembro o behind blue eyes, foi um sucesso, mas é verdade, foi como se tivessem desaparecido...
pois mudam, é consoante também a moda...
De mafalda a 25 de Setembro de 2009 às 21:51
o melhor é manter-se fiel a um estilo!
De S a 26 de Setembro de 2009 às 20:40
pois é, pois assim tem muitas mais possibiblidades de sucesso...
De mafalda a 26 de Setembro de 2009 às 21:30
claro! repara: fazer música de acordo com o que se ouve no momento é perigoso pois a qualquer instante os gostos mudam.
mais vale começar devagarinho, conquistar o sucesso devagarinho, sempre mantendo o mesmo estilo; assim os admiradores sabem com o que podem contar e mantêm.se fiéis.
De S a 26 de Setembro de 2009 às 22:36
exactamente, claro que há caasos como o da madonna que que já depois de um sucesso garantido e prepetuo mudam para a moda e mesmo assim não vão abaixo...
De mafalda a 27 de Setembro de 2009 às 22:17
mas ficava-lhe bem manter-se fiel ao seu estilo! claro que ela tem milhares de fãs que consumem tudo o que ela faz mas também tem outros milhares de pessoas (como eu e tu) que preferiam que ela fosse a madonna de antigamente.
De S a 28 de Setembro de 2009 às 00:32
exactamente, eu duvido que ela volte alguma vez mais ao antigo...
De mafalda a 28 de Setembro de 2009 às 21:48
também eu!
e também duvido que algum dia vá gostar de uma nova música dela.
De S a 28 de Setembro de 2009 às 23:03
isso também eu...
De mafalda a 1 de Outubro de 2009 às 21:56
ela perdeu muitos fãs com esta "estratégia".
De S a 2 de Outubro de 2009 às 00:35
pois, mas ganhou a juventude da moda...
De mafalda a 3 de Outubro de 2009 às 21:59
está mal!!!
eu não gosto de uma única música que ela tenha feito nos últimos 10/15 anos.
De S a 3 de Outubro de 2009 às 22:44
eu não sei se gosto, pois não me estou a lembrar de nenhuma recente dela a não ser dos ultimos 3 anos, que são irritantes.
De mafalda a 4 de Outubro de 2009 às 22:52
as dos últimos 10/15 anos são todas irritantes! lol
De S a 5 de Outubro de 2009 às 00:19
lembrei-me de uma que gosto e poucas pessoas gostam, qu pertece ao filme do james bond.
De mafalda a 5 de Outubro de 2009 às 22:13
eu sei qual é, é "die another day"; não é uma música má mas, enfim, não é tão boa como as antigas.
De S a 5 de Outubro de 2009 às 23:50
eu não acho que seja uma música por aí aém, mas gosto do ritmo dela, das ultimas dela é a melhor.
De mafalda a 6 de Outubro de 2009 às 21:00
é capaz de ser!
já ouviste a nova música? é tããããoooo irritante!!!
De S a 7 de Outubro de 2009 às 00:13
acho que ainda não ouvi, prefiro assim.
De mafalda a 7 de Outubro de 2009 às 15:08
lol
eu ouço aos bocados quando viro para a mtv e está a dar... mas viro logo ;)
De S a 8 de Outubro de 2009 às 01:36
lol, eu só ouço mtv quando o meu irmão está na sala com a televisão alta na hora de almoço.
De mafalda a 9 de Outubro de 2009 às 21:58
:) também não perdes nada! a música de agora já não é como a de antigamente ;)
De S a 10 de Outubro de 2009 às 19:07
ainda há uma ou oura muito boa =)
De mafalda a 10 de Outubro de 2009 às 22:28
pois há, eu é que queria exagerar um bocado ;)
De S a 10 de Outubro de 2009 às 23:17
pois, lol, mas existem antigas que são mesmo inigualáveis.
De mafalda a 11 de Outubro de 2009 às 22:05
claro! ;)
daqui por uns dez anos, a malta nova vai andar a delirar com as músicas da britney! ahahah
De S a 11 de Outubro de 2009 às 23:07
lol, eu até gosto das músicas da britney (goza lá), lol
De mafalda a 11 de Outubro de 2009 às 23:13
não gozo nada porque eu também gosto! ahahah
De S a 11 de Outubro de 2009 às 23:13
a sério? as mais antigas ou novas?
De mafalda a 11 de Outubro de 2009 às 23:17
é difícil dizer pois gosto de músicas de todos os álbuns mas, a ter de escolher, escolho as antigas.
De S a 11 de Outubro de 2009 às 23:19
pois é como eu, alias é colegas minhas que gozam comigo por gostar ainda dela, lol.
De mafalda a 12 de Outubro de 2009 às 14:57
sinceramente, acho que toda a gente gosta dela, quer dizer, acho que todas as músicas apreciam uma ou outra música dela... mas como ela é a britney, nem todos admitem que gostam.
eu, por exemplo, tenho alguns cd's dela (incluindo o best of) e ouço d evez em quando; quando sai um novo álbum dela, estou sempre à espera de vir uma música que me faça cantar :) não conheço todas as músicas do novo álbum mas adoro a "if you seek amy" ;)
De S a 12 de Outubro de 2009 às 16:02
Pois eu também penso isso, parece que tem medo de admitir que gostam dela, eu neste momento tenho no meu telemóvel 7 músicas dela, só não tenho mais porque ocuparia muito espaço.
eu tenho o 1ºalbum dela e tenho gravado o best of, gosto das músicas e das letras, dão para dançar e alegrar. eu também adoro "if you seek amy", acho a musica demais, do novo só conheço radar acho eu.
De mafalda a 12 de Outubro de 2009 às 21:31
a música "radar" pertence ao álbum "circus" que é o mesmo álbum de "if you seek amy", afinal conheces mais do que uma música ;)
sim, acho que as pessoas têm uma certa vergonha ou medo de admitirem que gostam da britney... não sei porquê!
De S a 13 de Outubro de 2009 às 00:47
pois, a womanizer também é do ultimo album? se clahar por causa do seu percurso de vida ou mesmo porque acham que é piroso gostar da música dela.
De mafalda a 13 de Outubro de 2009 às 22:21
sim, a womanizier e a circus. ela gora tem um álbum novo (não sei se já foi lançado) mas é um best of, talvez tenha um ou outro original.
gostar da britney é um cliché, ou seja, toda a egnte gosta da britney, vai daí, algumas pessoas querem ser diferentes e dizem que não gostam! acho que é isto" tipo "a britney? ela não canta nada"... mas esquecem-se que ela bate recordes atrás de recordes; se não cantasse nada, isso não aconteceria ;)
De S a 14 de Outubro de 2009 às 00:57
Que saiba não saiu, mas se sair quero-o =)
Concordo plenamente contigo, ela pode passar pelo que passa na vida pessoa, mas sempre que lança um cd é um sucesso, é sempre assim, mas a nivel pessoal o que a fez ir abaixo foi o rompimento com o Justin e também ninguém merece uma mãe como a dela que escreveu a própria biografia da filha a contar tudo sobre ela.
De mafalda a 14 de Outubro de 2009 às 22:00
se não saiu, está para sair.
neste caso, posso compará-la ao michael jackson: dinheiro a entrar por todos os lados desde novos, pessoas a aproveitarem-se, não ter boas companhias, etc etc etc
De S a 15 de Outubro de 2009 às 00:20
Pois, mas é engraçado que ela fez parte de algo da disney, em que de tempos em tempos formavam, tipo um grupo para um espetaculo e nesse grupo foi o ano com mias pessoas conhecidas sairam, como o justin, a christina, o actor que faz o diario da nossa paixão.
De mafalda a 16 de Outubro de 2009 às 08:26
eu sei! o clube disney é sempre a fabricar estrelas ;) sabem que crianças escolher.
De S a 17 de Outubro de 2009 às 13:37
pois é, tipo as olsen, a miley cyrus, a lindsay lohan tudo estrelas que sairam de lá.
De mafalda a 17 de Outubro de 2009 às 21:22
cá não há nada disso :( eu seria logo a primeira superstar mundial a sair de lá e, pronto, tu podias ser a segunda ;) ahahah
De S a 18 de Outubro de 2009 às 20:40
lol, seriamos umas vedetas =P
De Aninha a 16 de Setembro de 2009 às 14:50
Ontem tive a ver os VMA's na Mtv, e não podiam ter começado melhor do que com o discurso da Madonna!!!
De mafalda a 16 de Setembro de 2009 às 21:53
olá, aninha.
confesso que não vi o programa do princípio ao fim; apenas vi algumas reportagens e alguns vídeos (como o discurso, a homenagem, algumas actuações e alguns prémios a serem atribuídos).
quer tenha sido nos vma's ou num outro sítio qualquer, este discurso acabaria sempre por ser algo de memorável.
madonna falou sem rodeios, como lhe é característico, e não teve medo de admitir que virou as costas a michael... admitir isso faz dela uma grande mulher.
beijinhos, minha querida.
De ♫ Chuva de Prata ♪ a 16 de Setembro de 2009 às 17:05
O.o
Não tenho palavras suficientes para descrever este discurso.
Posso apenas dizer que amei, adorei tudo o que ela disse.
Admiro-a por isto.
De mafalda a 16 de Setembro de 2009 às 21:56
ela subiu muito na minha consideração.
embora nunca tenha sido grande fã dela enquanto artista, sempre admirei a sua atitude de não ter medo de falar e de fazer aquilo em que acredita.
este discurso fui sincero e ela admitiu que virou as costas a michael! foi má em ter-lhe virado as costas mas ficou-lhe tão bem ter admitido!
grande madonna! :)
adorei cada palavra.
beijinhos.
De Cássia a 16 de Setembro de 2009 às 19:16
As palavras de Madonna fazem-nos confirmar que Quincy Jones, o produtor do álbum "Thriller", de Michael Jackson, perdeu a oportunidade de ficar calado ao dizer que não considera o rei do pop tão talentoso quanto se alardeia. Em polêmica entrevista ao jornal espanhol El País, Jones diz que em comparação a nomes como Louis Armstrong, Nat King Cole, Billie Holiday e Ray Charles - com quem também trabalhou - o Rei do Pop não era grande coisa.

Questionado sobre uma suposta competição entre os dois, Quincy afirmou que o rumor não tem sentido. "Por que teria ciúme de Michael? Michael não tinha tanto talento assim. Era grande, mas não jogava no time dos que acabo de citar", garantiu. "Eu tive sete filhos e participei de 40 filmes. Não tenho tempo para perder com besteiras", completou ele.

Bom, diante dos fatos, como alguém pode não considerar o telento do Michael? Ele tinha um conjunto de atributos, virtudes como voz, canto, dança, interpretação, produção, e iniciativas visando o benefício social, enfim, ditou novos rumos para os músicos... um artista completo, não tinha somente voz! Rompeu e venceu desde criança grandes barreiras, como o preconceito racial em seu país e temos como exemplo a própria MTV, que se curvou diante do brilhantismo do Rei do Pop!


Na minha opinião Quincy Jones não admite o fato de ter ficado em segundo plano, mesmo tendo trabalhado com outros artistas como alegou, terá, eternamente, seu nome associado ao Michael Jackson e lembrado por suas produções ao lado do Rei do Pop, não fosse por MJ, nem saberíamos da existência desse senhor e não há nada que falem ou façam que venha ofuscar a estrela de Michael.

Michael Jackson Will Live Forever!

Cássia Andrade
Manaus/Brasil
De mafalda a 16 de Setembro de 2009 às 22:01
olá, cássia.
confesso que desconhecia essas palavras de quincy jones.
claro que não concordo com nada e até me custa acreditar que ele tenha dito essas coisas! sabes, ele disse que não ia ao funeral e eu detestei isso! acho que ele não está a medir bem a situação!
michael vendeu mais discos do que qualquer outro artista, aliás, michael vendeu mais com um disco do que alguns artistas vendem durante toda a vida. quem se atreve a dizer que ele não tinha talento?
deixa o quincy jones falar, querida! nós sabemos o quanto michael era talentoso, genial e extraordinário!
palavras de "senhores" que não sabem o que dizem, de nada valem.
nós amamos michael e o quincy pode dizer tudo e mais alguma coisa... nada mudará o nosso amor.
muitos beijinhos para ti e obrigada pela companhia.
De Cássia a 17 de Setembro de 2009 às 01:00
Olá,

Gostaria de informar que os comentários desse senhor foi matéria de diversos jornais aqui no Brasil.

Bom nota zero para ele, mas segue abaixo o testemunho do Senhor Josh Landis:


"Michael Jackson era louco mas não era má pessoa"



John Landis (Realizador de 'Thriller' e 'Black or White'), o realizador de filmes como O Dueto da Corda, Os Ricos e os Pobres, Sangue Inocente e dos telediscos de Michael Jackson Thriller e Black or White, está em Lisboa como convidado do Festival MOTELx, e assiste amanhã, na Sala 1 do São Jorge (21.45), à projecção da versão remasterizada do seu clássico Um Lobisomem Americano em Londres, de 1981.Como é que chegou à realização do teledisco de Thriller, em 1983?
Porque o Michael Jackson queria transformar-se num monstro. Estava fascinado com a ideia de metamorfose e com o trabalho do Rick Baker, o mestre de efeitos especiais de criaturas. E basicamente, queria virar um monstro na tela. O Michael era, na altura, a maior estrela do mundo, e eu queria aproveitar essa celebridade para fazer uma curta- -metragem para o cinema.
Então a ideia inicial era que Thriller não fosse um teledisco, mas sim uma "curta".
Exactamente. E chegou a passar no cinema nos EUA, embora apenas por três semanas. Mas fez tanto, tanto dinheiro, que os produtores, a CBS Records, perceberam o seu impacto e mandaram-no para a televisão. Com todo o sucesso que conhecemos, e o consequente efeito no formato dos telediscos. E nada disto foi planeado, não foi a ideia brilhante de ninguém. Tudo sucedeu apenas porque o Michael queria interpretar um monstro.
Como foi trabalhar com o Michael Jackson nessa altura?
Gostei muito. Foi como lidar com um génio de dez anos. Profundamente traumatizado. O pai dele é um porco - pode citar-me -, um homem horrível, odeio-o. Para ele, a morte do Michael é um negócio. Ele não lhe falava há anos. E a mãe, que é testemunha de Jeová devota, nunca o irá contrariar. O tipo é um gangster, espancava os filhos à bruta.
O Michael Jackson que dirigiu mais tarde no teledisco de Black or White, em 1991, era muito diferente do de Thriller?
Era a mesma pessoa. Só que o Thriller é "meu" e o Black or White é dele. Eu gostava muito, muito do Michael. Mas era uma pessoa muito perturbada. Era damaged goods. Aliás, seria impossível para qualquer pessoa sobreviver a um tal grau de celebridade. Ele nunca soube o que era uma vida normal, desde os oito anos que trabalhava no duro. Eu conheci muita gente famosa, o Elvis, os Beatles, os Rolling Stones, o Frank Sinatra, mas estar com o Michael no auge da fama de Thriller era como estar com Jesus Cristo. Lembra-se de quando o John Lennon disse que os Beatles eram mais conhecidos que Jesus? Eu compreendo-o perfeitamente, porque as pessoas enlouqueciam quando viam o Michael. E não só as raparigas. Vi homens adultos, polícias, desatarem a berrar como loucos. E ver dez mil pessoas nesse estado é muito estranho. É assustador.
Que impressão é que ele lhe deixou?
O Michael era louco, mas não era má pessoa. Eu gostava muito dele. E vê-lo ao vivo era uma experiência única. Era uma pessoa muito frágil, quase transparente, mas no palco explodia como uma bomba de neutrões. Ele foi a única verdadeira superestrela internacional.


De mafalda a 17 de Setembro de 2009 às 09:49
olá, cássia.
acho que o jonh landis e o discurso de madonna são parecidos, principalmente no assunto da infância (que michael nunca teve) e no facto de michael ser uma super estrela, ser um rei.
"o pai dele é um porco", disse o jonh e com toda a razão; para ele, os filhos eram um negócio e não umas simples crianças inocentes com direito à vida. claro que michael era uma pessoa perturbada! ele praticamente nasceu debaixo dos olhos de todo o mundo... como se pode ter uma vida normal quando isso acontece? como se pode ter uma vida normal quando, aos 6 anos de idade, tem de se trabalhar num estúdio enquanto se ouve as outras crianças a brincarem na rua?
a última frase diz tudo: "ele foi a única verdadeira superestrela internacional"; não há uma única pessoa no mundo que não saiba quem é michael jackson e isso nada tem que ver com a sua morte, ele era conhecido pela sua música, pelos seus vídeos, pela sua dança e não por ter morrido.
ele era o talento em pessoa e jamais haverá outro como ele. se há pessoa que era única, era michael jackson.
muito obrigada, mais uma vez, pelo teu comentário. cá em portugal não tem saído muitas notícias sobre michael; nem sabia que o john landis estava cá!
por vezes passam documentários antigos e concertos na tv mas já há muito tempo que não existem notícias.
beijinhos, querida.
De Papola Jeickman a 12 de Março de 2010 às 03:32
Seu nome é MICHAEL JACKSON
preciso falar algo mais...................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Porquê Agora?

a pergunta que mais tenho ouvido e que eu própria faço é: porquê agora? porquê mostrar admiração depois de ele já ter partido? e a reposta é simples e directa: porque ele era nosso, era um dado adquirido... mas nesta vida nada pode ser dado como certo e é nestes momentos que percebemos quão ténue é o fio que nos liga a este mundo. há uma certa tendência para darmos valor depois da perda e, em parte, é disso que se trata. ELE PODE TER PARTIDO MAS JAMAIS MORRERÁ

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. um ano

. sem dúvidas...

. billie jean

. não estou esquecida...

. a homenagem a Michael nos...

. mais uma homenagem vinda ...

. ousar sonhar

. tradução de thriller

. bom ano novo

. coragem (poemas e reflexõ...

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

.tags

. (in)justiça(1)

. 15 curiosidades(1)

. 1984(1)

. 3t(1)

. a infância(1)

. a sombra evasiva(1)

. a última lágrima(1)

. acidente da pepsi(1)

. acusações de pedofilia(2)

. akon(2)

. alien ant farm(1)

. all the things you are(1)

. american music awards 2009(1)

. amor(1)

. aniversário(1)

. another part of me(1)

. anúncios da pepsi(2)

. aquele homem no espelho(1)

. aquilo que o matou(1)

. as condolências(2)

. as contradições de "living with michael(4)

. asas sem mim(1)

. bad(1)

. barack obama(1)

. barbara walters(2)

. bart simpson(1)

. beat it(2)

. berlin 1989(1)

. better on the other side(2)

. beyoncé(1)

. bill clinton(1)

. billie jean(2)

. black or white(2)

. blanket jackson(8)

. blog destacado(1)

. blood on the dance floor(2)

. boys ii men(2)

. brandon jackson(1)

. brooke shields(5)

. bucarest(1)

. but the heart said no(1)

. captain eo(1)

. causas da morte(1)

. charlie chaplin(2)

. children of innocence(1)

. chris brown(2)

. cinco meses(1)

. citações(2)

. confiança(1)

. coragem(1)

. criança mágica(2)

. cry out of joy(2)

. dancing the dream(19)

. diane sawer(2)

. diddy(2)

. earth song(2)

. elizabeth taylor(2)

. funeral(2)

. geraldo(4)

. guiness world records(8)

. heal the world(2)

. history(2)

. homenagem(2)

. human nature(2)

. i just can't stop loving you(2)

. inocência(2)

. jackson 5(5)

. jackson family(3)

. janet jackson(5)

. jermaine jackson(2)

. joe jackson(2)

. jordan chandler(2)

. la toya jackson(3)

. lionel richie(2)

. lisa marie presley(5)

. living with michael jackson(5)

. macaulay culkin(2)

. magical child(2)

. mario winans(2)

. martin bashir(6)

. maury povich(3)

. michael jackson-o legado(2)

. mtv(3)

. natal(2)

. neverland(3)

. off the wall(2)

. paris jackson(9)

. poema(19)

. polow da don(2)

. prince michael jackson(10)

. smile(2)

. smooth criminal(4)

. the game(2)

. the lean(3)

. this is it(8)

. thriller(9)

. tributo musical(4)

. usher(2)

. vma(2)

. will you be there(4)

. todas as tags

.favoritos

. Quero-te

. Insónia

. É À NOITE

. Esfera

. Palavras

. ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

. É

. Porque não pára o tempo?

. Confiança

. Alma

blogs SAPO

.subscrever feeds