Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

berlim 1989 (poemas e reflexões)

Eles odiavam o Muro, mas o que podiam fazer? Era muito forte para ser atravessado. Eles tinham medo do Muro, mas não fazia sentido? Muitos que tentaram passar por cima dele foram mortos. Eles desconfiavam do Muro, mas quem não o faria? Os seus inimigos recusavam-se a derrubar um só tijolo, não importou o tempo que duraram as negociações de paz.
O Muro ria cruelmente. "Estou a dar-lhes uma boa lição", debochava. "Se quiseres construir-me pela eternidade, não te preocupes com pedras. Ódio, medo e desconfiança são muito mais fortes".
Eles sabiam que o Muro estava certo, e quase desistiram. Só uma coisa os parou. Eles lembraram-se de quem estava ao outro lado. Avó, primo, irmã, esposa. Rostos amados que queriam ser vistos.
"O que está a acontecer?", perguntou o Muro, tremendo. Sem saber o que faziam, eles viam através do Muro, tentando encontrar a pessoa amada. Silenciosamente, de uma pessoa à outra, o amor manteve o seu trabalho invisível. "Parem", berrou o Muro. "Estou a cair aos pedaços". Mas era tarde demais. Um milhão de corações tinha-se encontrado. O Muro tinha caído antes de desmoronar.

 

"Berlin 1989"

poema de Michael Jackson

livro "Dancing The Dream - Poems And Reflections"

1992

publicado por mafalda às 08:29
link | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

mas o coração disse não (poemas e reflexões)

Viram os pobres a viver em casas de papel, então derrubaram as casas e construíram projectos. Imensos blocos de cimento e vidro atrás de estacionamentos. De certa forma, não pareciam casas, nem casas nem casas de papel. "O que vocês querem?", perguntaram, impacientes. "Vocês são pobres demais para viver como nós. Até poderem fazer algo por vocês próprios, deviam nos agradecer, não é?". A cabeça disse sim, mas o coração disse não.
Precisam de mais electricidade na cidade, então encontraram um riacho de montanha para fazer uma barragem. Enquanto as águas subiam, coelhos e veados mortos flutuavam; passarinhos novos, muito novos para voar, afogavam-se no ninho enquanto a mãe chorava desesperadamente. "Não é uma cena bonita", disseram. "Mas agora um milhão de pessoas poderá usar ar condicionado durante o verão todo. Isso é mais importante do que um riacho de montanha, não é?". A cabeça disse sim, mas o coração disse não.
Viram opressão e terrorismo num país longínquo, e fizeram guerra contra ele. Bombas reduziram o país a pedregulhos. A população escondeu-se de tanto medo e, todos os dias, mais pessoas eram enterradas em feios caixões de madeira. "Vocês têm de estar preparados para fazerem sacrifícios", disseram. "Mesmo se alguns inocentes se magoarem. Esse não é o preço da paz?". A cabeça disse sim, mas o coração disse não.
Os anos passaram e eles envelheceram. Sentados nas suas casas confortáveis, lembraram o passado. "Tivemos uma boa vida", disseram, "e fizemos as coisas certas". Os seus filhos olharam para baixo e perguntaram o porquê da pobreza, poluição e guerra não terem sido resolvidos. "Descobrirão logo", responderam. "O ser humano é cruel e mesquinho. Mesmo com os nossos maiores esforços, os problemas nunca acabarão".
A cabeça disse sim mas as crianças olharam os seus corações e sussurraram "Não!".

 

"But The Heart Said No"

poema de Michael Jackson

livro "Dancing The Dream - Poems And Reflections"

1992

 

os nossos corações dizem:

http://www.digitaljournal.com/img/8/9/9/i/5/3/7/o/MichaelJacksonHeart.jpg

 


publicado por mafalda às 13:27
link | comentar | ver comentários (10) | favorito
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

dançando o sonho (poemas e reflexões)

http://images2.fanpop.com/images/photos/7100000/Michael-jackson-Dance-Shadow-michael-jackson-7179297-500-623.jpg

 

A consciência expressa-se por si própria, através da criação. Este mundo em que vivemos é a dança do criador. Dançarinos vêm e vão num piscar de olhos mas a dança prevalece. Muitas vezes, enquanto danço, sinto-me tocado por algo sagrado. Nesses momentos, sinto o meu espírito a voar e a tornar-se parte integrante de tudo o que existe. Torno-me nas estrelas e na lua. Torno-me no amado e no amante. Torno-me na vitória e no vencedor. Torno-me no mestre e no escravo. Torno-me no cantor e na canção. Torno-me no conhecimento e no conhecido. Continuo a dançar e então, esta é a eterna dança da criação. O criador e a criação emergem num estado de pura alegria. Continuo a dançar e a dançar... E a dançar, até restar...  A dança.

 

"Dancing The Dream"

poema de Michael Jackson

livro "Dancing The Dream - Poems And Reflections"

1992

 

 

 


publicado por mafalda às 08:27
link | comentar | ver comentários (12) | favorito
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

a última lágrima (poemas e reflexões)

As tuas palavras perfuraram o meu coração e eu chorei lágrimas de dor. "Sai daqui", berrei. "Estas são as últimas lágrimas que choro por ti". Então foste embora.

Esperei horas mas não voltaste. Naquela noite, sozinho, chorei lágrimas de frustração..
Esperei semanas mas não tiveste nada para me dizer. Ao pensar na tua voz, chorei lágrimas de solidão.

Esperei meses mas não me deste qualquer sinal. No fundo do meu coração, chorei lágrimas de desespero.

Que estranho que todas estas lágrimas não possam lavar a dor! Depois um pensamento de amor furou a minha mágoa. Lembrei-me de ti ao sol com um sorriso tão doce quanto o vinho de maio. Uma lágrima de gratidão começou a cair pelo meu rosto e, miraculosamente, voltaste. Dedos macios tocaram a minha bochecha e baixaste-te para me dar um beijo.
"Por que viste?", sussurrei.
"Para limpar a última lágrima", respondeste. "Foi a que guardaste para mim".

 

"The Last Tear"

poema de Michael Jackson

livro "Dancing The Dream - Poems And Reflections"

1992

 

http://www.reidopop.com/mjbeats/image.php?u=5666&type=sigpic&dateline=1249259790

publicado por mafalda às 09:14
link | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 17 de Novembro de 2009

aquele homem no espelho (poemas e reflexões)

http://mikkajaxxonpitchas.files.wordpress.com/2008/07/80s-man-in-the-mirror3.jpg

 

Eu quis mudar o mundo, então levantei-me de manhã e olhei para o espelho. Aquele que me olhava de volta disse, “Não resta muito tempo. A terra está sofrida com dor. As crianças estão a morrer de fome. As nações permanecem divididas pela desconfiança e ódio. Em toda parte o ar e a água foram sujos quase além da ajuda. Faz alguma coisa!”.
Aquele homem no espelho sentiu-se muito zangado e desesperado. Tudo pareceu uma desordem, uma tragédia, um desastre. Percebi que ele devia estar certo. Eu também não me senti terrível sobre estas coisas, tal como ele? O planeta é usado e deitado fora. Imaginar a vida terrestre apenas daqui a uma geração fez-me sentir pânico.
Não foi difícil encontrar as boas pessoas que queriam resolver os problemas da terra. Enquanto ouvia suas soluções, pensei, “Há muita boa vontade aqui, tanta quanta preocupação”. À noite antes de ir para a cama, aquele homem no espelho olhou de volta para mim seriamente, “Agora vamos chegar a algum lugar”, ele declarou. “Se todos fizerem sua parte”.
Mas não foram todos que fizeram sua parte. Alguns fizeram, mas pararam a marcha. Estavam a dor, a fome, o ódio, e a poluição quase a serem resolvidos? Desejar não basta - eu sabia. Quando eu acordei na manhã seguinte, aquele homem no espelho estava confuso. “Talvez não haja esperança”, ele sussurrou. Então um olhar sonso apareceu nos seus olhos e ele encolheu os ombros. “Mas tu e eu sobreviveremos. Pelo menos nós fazemos tudo certo”.
  Senti-me estranho quando ele disse aquilo. Havia algo muito errado aqui. Uma fraca suspeita cresceu em mim, uma que nunca tinha sido percebida tão claramente antes. E se aquele homem no espelho não sou eu? Ele sente-se separado. Ele vê problemas “lá fora” a serem resolvidos. Talvez eles serão, talvez eles não serão. Ele manter-se-á assim. Mas eu não sinto daquela maneira - aqueles problemas não estão “lá fora”, não realmente. Eu sinto-os dentro de mim. Uma criança a chorar na Etiópia, uma gaivota marinha a lutar pateticamente num derramamento do óleo, um gorila da montanha a ser impiedosamente caçado, um jovem soldado adolescente a tremer com terror quando ouve os aviões descolarem: Não está tudo isto a acontecer em mim quando eu vejo e ouço a respeito delas?
Na próxima vez que eu olhei no espelho, aquele homem que me olhava de volta começava a desvanecer. Era somente uma imagem depois de tudo. Mostrou-me uma pessoa solitária fechada num pacote bem arrumado de pele e ossos. “Eu terei pensado alguma vez que tu eras eu?” Eu perguntei. Eu não sou assim dividido e com medo. A dor da vida toca-me mas a alegria da vida é muito mais forte. E, sozinha, se curará. A vida é a cura da vida e tudo o que posso fazer pela terra é ser  sua amorosa criança.
Aquele homem no espelho contraiu-se, contorceu-se. Ele não tinha pensado tanto sobre o amor. Ver “problemas” era muito mais fácil, porque o amor significa completa auto-honestidade. Ai!
“Oh, amigo”, eu sussurrei, “achas que alguma coisa pode resolver problemas se não houver amor?”. Aquele homem no espelho não estava seguro. Estar sozinho por tanto tempo, sem confiar nos outros e a ser desconfiado por outros, fez com que se separasse da realidade da vida. “O amor é mais real do que a dor?” ele perguntou.
“Eu não posso prometer que seja... Mas podia ser. Vamos descobrir”, eu disse. Toquei o espelho com um sorriso aberto. “Não vamos ficar sozinhos outra vez. Serás meu parceiro? Ouço uma dança a começar. Vem”. Aquele homem no espelho sorriu timidamente. Ele estava a perceber que poderíamos ser os melhores amigos. Nós poderíamos ser mais calmos, mais amorosos, mais honestos um com o outro a cada dia.
Aquilo mudaria o mundo? Eu penso que mudará, porque a Mãe Terra quer que sejamos felizes e a amemos enquanto cuidamos das suas necessidades. Ela necessita de pessoas destemidas a seu lado, cuja coragem vem de ser parte dela, como um bebé que é valente o suficiente para andar porque a Mãe estende os seus braços para agarrá-lo. Quando aquele homem no espelho está cheio de amor para mim e para ele, não há espaço algum para o medo. Quando estávamos com medo e em pânico, paramos de amar esta vida nossa e esta terra. Dividimo-nos. No entanto, como alguém pode apressar-se para ajudar a terra se se sente dividido? Talvez a terra esteja a dizer o que ela quer e, ao não ouvir, nós recorremos ao nosso próprio medo e pânico.
Uma coisa eu sei: nunca me sinto sozinho quando sou a criança da terra. Eu não tenho que me agarrar à minha sobrevivência pessoal enquanto perceba, dia após dia, que toda a vida está em mim. As crianças e a sua dor; as crianças e a sua alegria. A ondulação do oceano sob o sol; o choro do oceano com óleo preto. Os animais caçados no medo; os animais explodindo com a mera alegria de estarem vivos.
Este sentido “do mundo em mim” é como eu sempre me quero sentir. Aquele homem no espelho tem suas dúvidas às vezes. Então eu sou terno com ele. Todas as manhãs toco o espelho e sussurro, “Oh, amigo, eu ouço uma dança. Serás meu parceiro? Vem”.

 

"That One In The Mirror"

poema de Michael Jackson

livro "Dancing The Dream - Poems And Reflections"

1992

 

 

publicado por mafalda às 08:27
link | comentar | ver comentários (5) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Porquê Agora?

a pergunta que mais tenho ouvido e que eu própria faço é: porquê agora? porquê mostrar admiração depois de ele já ter partido? e a reposta é simples e directa: porque ele era nosso, era um dado adquirido... mas nesta vida nada pode ser dado como certo e é nestes momentos que percebemos quão ténue é o fio que nos liga a este mundo. há uma certa tendência para darmos valor depois da perda e, em parte, é disso que se trata. ELE PODE TER PARTIDO MAS JAMAIS MORRERÁ

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

.posts recentes

. um ano

. sem dúvidas...

. billie jean

. não estou esquecida...

. a homenagem a Michael nos...

. mais uma homenagem vinda ...

. ousar sonhar

. tradução de thriller

. bom ano novo

. coragem (poemas e reflexõ...

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

.tags

. (in)justiça(1)

. 15 curiosidades(1)

. 1984(1)

. 3t(1)

. a infância(1)

. a sombra evasiva(1)

. a última lágrima(1)

. acidente da pepsi(1)

. acusações de pedofilia(2)

. akon(2)

. alien ant farm(1)

. all the things you are(1)

. american music awards 2009(1)

. amor(1)

. aniversário(1)

. another part of me(1)

. anúncios da pepsi(2)

. aquele homem no espelho(1)

. aquilo que o matou(1)

. as condolências(2)

. as contradições de "living with michael(4)

. asas sem mim(1)

. bad(1)

. barack obama(1)

. barbara walters(2)

. bart simpson(1)

. beat it(2)

. berlin 1989(1)

. better on the other side(2)

. beyoncé(1)

. bill clinton(1)

. billie jean(2)

. black or white(2)

. blanket jackson(8)

. blog destacado(1)

. blood on the dance floor(2)

. boys ii men(2)

. brandon jackson(1)

. brooke shields(5)

. bucarest(1)

. but the heart said no(1)

. captain eo(1)

. causas da morte(1)

. charlie chaplin(2)

. children of innocence(1)

. chris brown(2)

. cinco meses(1)

. citações(2)

. confiança(1)

. coragem(1)

. criança mágica(2)

. cry out of joy(2)

. dancing the dream(19)

. diane sawer(2)

. diddy(2)

. earth song(2)

. elizabeth taylor(2)

. funeral(2)

. geraldo(4)

. guiness world records(8)

. heal the world(2)

. history(2)

. homenagem(2)

. human nature(2)

. i just can't stop loving you(2)

. inocência(2)

. jackson 5(5)

. jackson family(3)

. janet jackson(5)

. jermaine jackson(2)

. joe jackson(2)

. jordan chandler(2)

. la toya jackson(3)

. lionel richie(2)

. lisa marie presley(5)

. living with michael jackson(5)

. macaulay culkin(2)

. magical child(2)

. mario winans(2)

. martin bashir(6)

. maury povich(3)

. michael jackson-o legado(2)

. mtv(3)

. natal(2)

. neverland(3)

. off the wall(2)

. paris jackson(9)

. poema(19)

. polow da don(2)

. prince michael jackson(10)

. smile(2)

. smooth criminal(4)

. the game(2)

. the lean(3)

. this is it(8)

. thriller(9)

. tributo musical(4)

. usher(2)

. vma(2)

. will you be there(4)

. todas as tags

.favoritos

. Quero-te

. Insónia

. É À NOITE

. Esfera

. Palavras

. ESSES TEUS CINCO SENTIDOS...

. É

. Porque não pára o tempo?

. Confiança

. Alma

blogs SAPO

.subscrever feeds